nossa democracia corre risco
assine a petição online aqui


29 de setembro de 2010

A Casa da Mãe Joana está sob intervenção

Está uma beleza: o Supremo praticamente derrubou o item de lei que iria prejudicar a votação de Dilma (post abaixo); lavou as mãos na hora de aprovar o Ficha Limpa, livrando principalmente o bando aliado [PMDB]; o STM negou o mandado de segurança protocolado pela Folha para que o jornal tivesse acesso ao processo de Dilma, dos tempos de guerrilha, sob alegação de que o pedido foi feito às vésperas da eleição. E agora a PF a marca para depois das eleições os depoimentos de filhos de Erenice

Eu me pergunto: diante de tanto descaramento, por que devemos acreditar que o TSE está livre dessa contaminação que já tomou conta dos Poderes? Por que devemos botar fé na idoneidade das urnas eletrônicas programadas pelo TSE? Este Tribunal também já deu mostras de sua vassalagem, fez-se de cego tantas vezes, diante das delinqüências de Lula e seu desrespeito às leis.

Supremo derruba item de lei que poderia prejudicar votação de Dilma

O PT já conseguiu derrubar no Supremo Tribunal Federal (STF) algo que poderia complicar a vida da presidenciável Dilma Rousseff na eleição de domingo: a exigência de o eleitor ter de apresentar no local de votação, além do título de eleitor, um documento oficial com foto.

O grosso do eleitorado da candidata petista — que vem liderando praticamente em todas as faixas etárias e de renda — situa-se nas classes D e E, entre cujos integrantes, estimaram os chefes de campanha petistas, é menos comum a posse de documento com foto. A exigência poderia diminuir consideravelmente a votação da ex-chefe da Casa Civil. Por Ricardo Sett

Dom Emílio: Vida, aborto e eleições 2010

Mensagem muito importante. O bispo católico fala, inclusive, sobre a mentira das pesquisas de opinião e a compra de votos no Nordeste por Lula/Dilma. Se o vídeo não abrir, clique aqui


Dilma defendeu a legalização do aborto. E agora nega

O Lula/PT estão desesperados porque a candidata está perdendo milhares de intenções de votos e deverá ir para o 2o. turno, onde fatalmente perderá.

A Opinião Pública — 'aquela que não é eles'— não concorda com o aborto e as Igrejas estão instruindo seus fiéis. Obviamente, não só por isto a petista vem perdendo apoio no Brasil inteiro, em todas as classes: o festival de lambanças na Casa Civil e a campanha suja envolvendo violação de dados na Receita corroboram para esta sangria. O Brasil que presta está escandalizado.

Para tentar estancar a hemorragia, Dilma e Lula resolveram sair dizendo que tudo é boato: "Dilma nunca defendeu a legalização do aborto".

Eles não têm o menor compromisso com a verdade, não têm escrúpulos em mentir descaradamente. Até daria para entender se Dilma assumisse que, depois de refletir sobre o assunto, mudou de opinião. Mas a partir do momento que ela mente, diz que não disse tal coisa, isto só demonstra sua má fé para tratar de um tema tão delicado aos brasileiros.

O Reinaldo Azevedo resgatou uma entrevista da petista na Marie Claire, no ano passado, 2009, onde Dilma defendeu a legalização do aborto com todas as letras. Por Arthur

Trecho da revista:
MC Uma das bandeiras da Marie Claire é defender a legalização do aborto. Fizemos uma pesquisa com leitoras e 60% delas se posicionaram favoravelmente, mesmo o aborto não sendo uma escolha fácil. O que a senhora pensa sobre isso?

DR - Abortar não é fácil pra mulher alguma. Duvido que alguém se sinta confortável em fazer um aborto. Agora, isso não pode ser justificativa para que não haja a legalização. O aborto é uma questão de saúde pública. Há uma quantidade enorme de mulheres brasileiras que morre porque tenta abortar em condições precárias. Se a gente tratar o assunto de forma séria e respeitosa, evitará toda sorte de preconceitos. Essa é uma questão grave que causa muitos mal-entendidos.

A falácia dos tais 80% de aprovação popular

Maioria acha que Lula é apenas "bom"

A gente vinha cobrando aqui no blog faz tempo e não era à toa. Pois o instituto Sensus, na pesquisa que realiza a soldo da Confederação Nacional dos Transportes, parece ter ouvido nossos reclamos. Que as sondagens sobre a aprovação do presidente Lula fossem divulgadas de forma detalhada, mostrando separadamente os percentuais de "ótimo", "bom", "regular", "ruim" e "péssimo". Pois o Sensus fez isso na pesquisa apresentada nesta quarta. De acordo com o instituto, a avaliação de Lula continua alta, 79,5%, mas o presidente caiu no conceito dos brasileiros. Para 35,9%, Lula é um "ótimo" presidente, e 43,6% acham que ele é apenas "bom". Como vinha dizendo, entre ótimo e bom vai uma distância enoooooooorme! Meus parabéns ao Sensus, que teve coragem de desvendar a falácia dos tais 80% de aprovação popular. Por Roberto Jefferson

Secretário de Roseana Sarney faz gestos obcenos para manifestantes

Lembrei do Marco Aurélio TOP TOP Garcia. Só podia ser da camarilha do Lula. E, dizem, trata-se de um dos mais 'finos'. Por Arthur. Se o vídeo não abrir clique aqui

O secretário de Articulação Política do Maranhão, Hildo Rocha, é tido como um dos auxiliares mais sérios e diplomáticos do governo de Roseana Sarney. Mas, na semana passada, não resistiu a uma manifestação de populares ocorrida em Matões, durante a passagem da governadora pela cidade.



Ao embarcar no helicóptero, Hildo Rocha fez diversos gestos obcenos em direção às pessoas que protestavam no local. Por Tales Faria – IG

“Nem Cristo?” Por Cristo, com Cristo em Cristo

Dilma cai em todas as regiões, em todas as classes sociais e em todos os níveis de instrução. A petista caiu, principalmente entre as mulheres

Ah essas mulheres! Foram elas mesmas que no passado já nos salvaram, quando organizaram a “Marcha da Família com Deus e pela Liberdade”. E novamente são elas que estão sinalizando com maior veemência o grande perigo.

Tamanha sintonia de ânimos quer dizer alguma coisa, não é? Parece que os brasileiros finalmente estão entendendo o que significa eleger a criatura de Lula — que ousou desafiar que "nem Cristo lhe tiraria a vitória" — para o cargo mais importante deste país. É como se estivéssemos finalmente acordando de um sono profundo, onde uma voz de peçonha tentou nos manipular o tempo todo, nos dividir, nos jogar uns contra os outros, nos confundir dizendo que o certo era errado e o errado era o certo.

O Brasil está se unindo. Vamos arrastar Dilma para o 2º. turno, onde fatalmente ela irá perder! Por Arthur (FDS)


"Sangria" de Dilma chega a 6 milhões de votos
Nova classe C concentra a maioria dos eleitores que desembarcaram da candidatura do PT nas duas últimas semanas, pelas denúncias de quebra de sigilos fiscais de tucanos e de seus familiares, pela queda da ex-braço direito de Dilma na Casa Civil, a ex-ministra Erenice Guerra, e por uma profusão de críticas da petista e do presidente Lula à imprensa.A perda desses cerca de 6 milhões de eleitores (em um total de 135 milhões) não garante mais a vitória de Dilma no primeiro turno. Folha de São Paulo

STM nega liminar para abrir caso de Dilma

O que será que não podemos saber?

O ministro do STM (Superior Tribunal Militar) Marcos Torres negou em caráter provisório o mandado de segurança protocolado pela Folha para que o jornal tivesse acesso aos autos do processo que levou a candidata Dilma Rousseff (PT) à prisão durante a ditadura (1964-1985).

Em sua decisão, que ainda será analisada e julgada em definitivo pelo plenário do STM, o ministro alegou que não poderia tomar a decisão antes do tribunal.No dia 17 de agosto, a Folha revelou que o processo sobre a petista estava trancado em um cofre da presidência do STM. O material foi retirado dos arquivos e mantido em sigilo por decisão do presidente do tribunal, Carlos Alberto Marques Soares.

Marqueteiro de Dilma de carona em avião oficial

Publicitário da campanha de Dilma fez dois trechos em aeronave com o presidente Lula

O esforço concentrado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para ajudar a candidata Dilma Rousseff (PT) nessa reta final de campanha eleitoral incluiu até uma carona de avião para o marqueteiro João Santana na semana passada. O publicitário fez os trechos de ida e volta entre São Paulo e Porto Alegre, na sexta e no sábado, com Lula e os funcionários da Presidência da República, que realizavam agenda conjunta - oficial e de campanha - no Rio Grande do Sul.

A legislação eleitoral prevê que o partido ou coligação faça o ressarcimento do transporte oficial do presidente quando há participação em eventos de campanha. Mas uma resolução de 2009 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) regularizou a situação da "carona" ao definir que os acompanhantes são considerados "comitiva eleitoral" do presidente. Por Leila Suwwan

Crise nos Correios chega às empresas

O PREÇO DA INCOMPETÊNCIA E DAS LAMBANÇAS - Titulo meu - Arthur

Companhias fogem da crise nos Correios

A crise na Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), que já fez suas vítimas na arena política, começa agora a incomodar o setor privado que depende de seus serviços. Diversas empresas, preocupadas com disputa jurídica entre os Correios e suas lojas franqueadas, começaram a buscar apoio em companhias privadas de logística para garantir que suas encomendas serão entregues no prazo. Se o prazo atual não for alterado, daqui a 41 dias centenas de franquias dos Correios fecharão as portas por não terem feito os processos de licitação que regularizam a situação com a estatal. Por André Borges

O tom do recado: “estamos de olho em você”

A pergunta feita a um empresário, numa conversa com várias pessoas, foi:

"É verdade que emissários do PT telefonam para empresas avisando que sabem quem não está fazendo doações para a campanha?"

O empresário respondeu:
"Para mim, telefonaram e foram pessoalmente dizer que notaram que eu não tinha feito doação na última eleição nem tinha feito ainda nesta."

Eu ouvi essa conversa estarrecedora. Esse tipo de encaminhamento do pedido de doação, se estiver generalizado, é uma forma de ameaça.

A frase: "Notamos que você não fez doação na última eleição e ainda não fez nesta" pode ser entendida pelo que está embutido: estamos de olho em você. Por  Miriam Leitão

Rubnei Quícoli: "Diretor dos Correios pediu dinheiro para favorecer Dilma e Erenice"

Consultor confirma na PF o pedido de propina

A única coisa que eu disse foi que o Marco Antônio pediu esse dinheiro para poder favorecer a Dilma, a Erenice e uma parte da campanha".

O consultor Rubnei Quícoli, que denunciou um esquema de lobby na Casa Civil, confirmou ontem em depoimento na Polícia Federal que recebeu um pedido de propina de Marco Antonio Oliveira, ex-diretor dos Correios. Depois de mais de seis horas de depoimento na Superintendência da PF em São Paulo sobre as acusações envolvendo a ex-ministra da Casa Civil Erenice Guerra, Quícoli disse que confirmou as declarações que já havia feito à Folha. O consultor confirmou a presença de Israel Guerra nas negociações em que buscava levantar um empréstimo de R$ 9 bilhões do BNDES, para um projeto de energia solar no Nordeste. Por Aline Pellegrini

28 de setembro de 2010

O homem que cruzou os braços diante de Hitler

A história da August Landmesserm, o trabalhador alemão que desafiou o nazismo. Por que um homem cruzaria os braços no momento em que milhares de pessoas levantavam suas mãos como um sinal de respeito e devoção a Adolf Hitler?

Vejam que este homem representava ainda menos que 4%
A história, uma das mais comentadas nos últimos dias na internet, foi encontrada no blogue Rescoldos de Trébede. Seu protagonista foi August Landmesser, um trabalhador do estaleiro alemão Blohm & Voss em Hamburgo, que em 1936,  no auge da nacional-socialista, e coincidindo com a visita do Führer para o lançamento do veleiro (hoje Barco Escola) "Horst Wessel", decidiu cruzar os braços e não saudar a passagem do chefe de Estado.

Mas o que ele não sabia é que a cena estava sendo fotografada, de forma que sua mostra de coragem e objeção de consciência, se converteria em uma das imagens mais famosas da história bélica, com a permissão do homem do tanque de Tiananmen.

Goldman rebate Lula e diz que povo definirá se PSDB continua em SP

O governador de São Paulo, Alberto Goldman (PSDB), rebateu hoje as declarações do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que ontem, durante comício na capital paulista, pediu um basta “nessa história de tucanos governando o Estado”.

O PSDB está há 16 anos ininterruptos no governo paulista. Segundo Goldman, o presidente age de forma indevida nas eleições, uma vez que a decisão cabe ao povo. “Ele [Lula] é muito forte, tem grande prestígio, mas ainda não está superior à vontade do povo”, disse. Por Fernando Taquari

“Por que não pode [continuar]? Nós cometemos algum ato irregular? Algum ato ilícito? Quebramos sigilo de alguém? Você conhece caso de corrupção na nossa Casa Civil ou em outras secretarias? Eu não conheço. Se o povo quiser mudar, tudo bem, mas não vai ser ele [Lula] quem vai determinar”, acrescentou.

O governador ainda manifestou confiança na possibilidade do companheiro de partido José Serra (PSDB) chegar ao segundo turno na disputa pela Presidência da República. (Fernando Taquari | Valor)

Indicação do filme sobre Lula para disputar o Oscar só teve 1% de aprovação popular


Será com esta mesma lógica, que o Lula quer impor sua candidata ao Brasil? (Arthur)

Para contribuir na escolha do representante brasileiro ao Oscar de melhor filme estrangeiro, o Ministério da Cultura (MinC), decidiu promover em seu site uma enquete popular. O vencedor, disparado, foi o filme espírita “Nosso Lar”, que teve a preferência de 70% dos quase 128 mil votantes, em confronto com mais de 20 filmes inscritos. Por Helio Fernandes

Novo caos nos aeroportos

Webjet cancela 40% dos voos, e governo manda Anac suspender venda de bilhetes de olho nas eleições. O governo não quer saber de confusão nos aeroportos na semana da eleição contou uma fonte do setor.

Menos de dois meses após o caos aéreo provocado por atrasos e cancelamentos de voos da Gol, os brasileiros viveram novo dia de tumulto nos principais aeroportos do país ontem. Desta vez por causa de problemas com os voos da Webjet. Até as 17h de ontem 40% (38 dos 95 voos) deles haviam sido cancelados e 27,4% (26 voos) estavam atrasados. Pela manhã, o índice de cancelamento chegou a 54%, o que levou a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) a suspender a venda de bilhetes da companhia para voos programados até sexta-feira. A medida, mais enérgica que a adotada no caso Gol e considerada radical por afetar o fluxo de caixa da empresa, foi tomada para evitar transtornos aos passageiros na semana que antecede as eleições, segundo fontes do setor. Por Danielle Nogueira e Geralda Doca

Lula: 'Tem que acabar com esta história de tucano governando SP'

São Pedro despejou água, sem dó, para levar a sujeira

Em seu último comício na capital paulista antes das eleições, no sambódromo do Anhembi, nesta segunda-feira, Lula da Silva centrou esforços em defesa do candidato do PT ao governo de São Paulo, Aloizio Mercadante. Debaixo de chuva, Lula pediu que os eleitores deem uma oportunidade ao Mercadante, e disse que o Estado de São Paulo tem uma dívida com o seu povo.

"Não basta eleger a Dilma (leia: o poste caiu 3 pontos. Vai ter 2º. turno). É preciso acabar com esta história de tucano governando São Paulo", disse Lula, para quem os adversários tucanos “já tiveram a chance deles” no Estado. "Tá na hora de colocar uma estrela para governar este Estado, que é o Estado mais extraordinário do Brasil, que é o Estado de São Paulo." 

São Paulo só é (extraordinário) o que é porque o Estado não permite petralhas em seu governo. O PT já levou 11 surras consecutivas nas majoritárias - se não me engano. E o Mercadante está prestes a levar a 12ª sova dos paulistas. Aprenda Lula: em São Paulo, o PT não pisa nunca mais!

A certa altura, Lula errou o número da candidata ao Senado pelo PT de São Paulo, Marta Suplicy, e chegou a se referir ao vice de Dilma, Michel Temer (PMDB), como vice da ex-prefeita. Pois é!


Quem viu por aí os filhos de Erenice? Eles podem depor à força

Sem conseguir intimá-los, delegado avalia se recorre à condução coercitiva para ouvir Israel e Saulo Guerra

A Polícia Federal poderá pedir nos próximos dias que a Justiça Federal determine que os irmãos Israel e Saulo Guerra, filhos da ex-ministra da Casa Civil Erenice Guerra, sejam levados à força para depor no inquérito em que são acusados de tráfico de influência no governo. O delegado Ruberval Vicalvi recorrerá à condução coercitiva se os dois não responderem às tentativas de intimação. As denúncias sobre o suposto envolvimento de ambos na intermediação de negócios entre empresas privadas e o governo resultaram no afastamento de Erenice da Casa Civil. Por Jailton de Carvalho

27 de setembro de 2010

'Foi um golpe fundamental, que marca o começo do fim da era Chávez'

Oposição comemora maioria de votos, apesar de manobras chavistas


A coalizão venezuelana anti-chavista tem motivos de sobra para comemorar. A oposição, que boicotou as eleições legislativas de 2005, deu a volta por cima e conquistou neste domingo mais de 50% dos votos populares, apesar de uma manobra política do presidente Hugo Chávez para garantir a maioria das cadeiras na Assembleia Nacional. A reviravolta dá novo fôlego ao bloco e mostra que a ditadura bolivariana, instaurada no país há 11 anos, está seriamente ameaçada. "Foi um golpe fundamental, que marca o começo do fim da era Chávez", diz o cientista político e ex-embaixador venezuelano na Suécia, Guatemala e Guiana, Sadio Garavini di Turno. Por Mariana Pereira de Almeida, de Caracas

Dilma e Lula em xeque

O lixo das eleições, em que virou a luta sucessória, chegou à marquetagem responsável pela campanha dos candidatos, em especial à dos que fazem a propaganda do PT. As pesquisas eleitorais revelam isso.

Como tinham de neutralizar as acusações e suspeitas sobre a ex-ministra da Casa Civil do governo, demitida por Lula, para poupar sua candidata Dilma Rousseff, que a nomeara, os marqueteiros, desta vez, passaram dos limites e se deram mal, ao definirem a exploração desse episódio, pelos adversários, como “baixaria”. Baixaria foi o que se descobriu. Por Rubem Azevedo Lima

Consumidor paga dez taxas e contribuições diferentes na conta de luz

A conta de luz do brasileiro virou um varal para pendurar encargos de todos os tipos.

Hoje há, pelo menos, dez taxas e contribuições no setor elétrico, que representam 8,78% das receitas totais do segmento, segundo levantamento feito pela PricewaterhouseCoopers, a pedido do Instituto Acende Brasil.

Além da Reserva Global de Reversão (RGR), que tem data para ser extinta (31/12/10), um dos encargos que mais pesam no bolso do consumidor é a Conta do Consumo de Combustível (CCC), usada para subsidiar a tarifa da Região Norte, onde a geração é térmica. Com maior interligação dos Estados com o resto do País, por meio de linhas de transmissão e hidrelétricas na região, a tendência natural seria, aos poucos, o encargo desaparecer. Por Renée Pereira

Brasileiros necessitam desesperadamente de um campo de refugiados



Tantas vezes publiquei neste blogue sobre as dezenas de doações feitas por Lula a outros países, enquanto que milhares de brasileiros passam por privações degradantes, incluindo a fome.

Notícias de hoje: "Governo brasileiro doa U$ 1 Milhão para ações humanitárias da Cruz Vermelha. Brasil doa U$ 500 MIL para campos de refugiados palestinos".

Ainda ontem, publiquei um texto de Izabelle Torres do Correio Braziliense: Votos em troca de subsistência. Confesso que fiquei comovido. A jornalista retratou um contingente de brasileiros — trapos humanos esquecidos pelo poder público —, sobreviventes das catástrofes em cidades arrasadas do Nordeste, inclusive no DF (vizinhos de Lula). Uma gente que está vivendo sem as mínimas condições de subsistência. A esperança deles é vender seus votos por um prato de comida, por luz no barraco cheio de lama e no meio do esgoto. São brasileiros humilhados que até têm consciência da importância de se votar bem. Mas e dai?

"Sistema de urna eletrônica está furado"

O mantra de que o Brasil tem as eleições mais seguras do mundo tira do sério o cientista paraibano Silvio Meira. Ele engrossa o coro dos descontentes com o sistema de votação eletrônica adotado no país, que considera "totalmente furado". Além disso, critica a postura "totalitária" do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre o tema.

Na sua avaliação, as urnas brasileiras podem ser violadas de forma relativamente simples por pessoas que conheçam o sistema. Um dos motivos seria o fato de que o software que está dentro da urna pode ser substituído por outro que, eventualmente, altere o resultado da votação. Há também, segundo ele, a possibilidade de acesso ao banco de dados do TSE. Valor Econômico

Brasil profundo

Ao defender a eleição de Dilma Rousseff (PT) num artigo ontem na Folha, o chefe de gabinete da Presidência da República, Gilberto Carvalho, traçou um cenário róseo.

Conclui afirmando que a petista virá "para o bem da democracia plena e verdadeira" e "para o bem da paz social, do respeito aos direitos de todos e para a queda de tantos muros que até aqui separam irmãos".

Pois em um rincão do Brasil o PT patrocina neste momento uma democracia de araque, desrespeita os direitos de todos se informarem e ajuda a construir muros que separam vários irmãos. Trata-se do cenário em Tocantins, Estado com 0,6% da população do país e quase sempre invisível no noticiário nas regiões mais desenvolvidas. Por Fernando Rodrigues

Entrevista com Sandra Cureau: Lula quer eleger a sua sucessora a qualquer custo

A menos de dez dias do primeiro turno, a vice-procuradora-geral eleitoral Sandra Cureau diz que nunca viu uma eleição como a de 2010 e critica a participação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva: "Eu acho que ele quer, a qualquer custo, fazer a sua sucessora".

Gaúcha, 63, ela acrescenta: "É por isso que, como dizem no manifesto [de intelectuais pela democracia], ele [Lula] misturou o homem de partido com o presidente. A impressão que tenho é a de que ele faz mais campanha do que a própria candidata. É quase como se fosse uma coisa de vida ou morte". Veja os principais trechos da entrevista à Folha. Por Eliane Cantanhêde

26 de setembro de 2010

Dr. Jivago e o espírito libertário

Nenhum Estado está acima do bem e do mal. Qualquer governo que pregue isso está equivocado ou mal-intencionado. E se a sociedade não disser "não" a esses "ungidos de Deus", será a vitória do arbítrio.

Revi há pouco, e oportunamente, o filmaço Doutor Jivago (Doctor Zhivago) feito a partir do livro homônimo do poeta russo Boris Pasternak (1890-1960). Uma superprodução de meados da década de 60, dirigido por David Lean, Jivago é na verdade um alterego do próprio Pasternak, que viveu nos anos de chumbo da antiga União Soviética. Entre os atores, Omar Shariff e Julie Christie, no papel da bela Lara, por quem ele se apaixona.

A alma de poeta de Boris Pasternak foi cruelmente ferida pelo regime de força que imperava na antiga União Soviética, quando o regime dominante se confundia com o Estado (acorda, Brasil!) e os cidadãos, principalmente escritores e poetas, eram esmagados pelo tacão do totalitarismo. Por Luiz Oliveira Rios

Chávez pode perder mesmo vencendo

Nas eleições parlamentares está em jogo se o presidente venezuelano conservará a maioria absoluta que precisa para seguir nomeando sozinho as autoridades-chave.

Por que esperar até o dia seguinte das eleições legislativas (hoje) na Venezuela para uma análise?, perguntou a colunista argentina Carolina Barros alguns dias atrás. Nós já conhecemos os resultados: mais uma vitória do presidente Hugo Chávez, ela escreveu. Estarão ela e outros observadores estrangeiros certos em prever que Chávez vencerá, graças a um processo eleitoral fraudulento? Ou a oposição poderá nos surpreender com uma vitória desconcertante, como fez num referendo constitucional em 2007 que teria dado ainda mais poderes a Chávez? Por Andrés Oppenheimer

Literatura e bolivarianismo

Um presidente exuma os restos mortais de Simon Bolívar para provar que ele foi envenenado pelo imperialismo. Um líder andino adverte que o consumo de frango tratado com hormônios causa homossexualismo. Um padre se elege presidente, mas é obrigado a responder a vários processos de paternidade. A América Latina segue cheia de personagens fantásticos, mas onde está Gabriel García Márquez quando precisamos dele? Por Mac Margolis

Tráfico de influência com conta no exterior

Quícoli, que denunciou esquema na Casa Civil, diz que propina iria para Hong Kong

O esquema de tráfico de influência instalado na Casa Civil contaria até com duas contas em Hong Kong, na China, para onde deveriam ser enviadas as propinas pagas pelas facilidades obtidas, segundo o empresário Rubnei Quícoli, de Campinas. Esse esquema seria comandando pelo ex-diretor de Operações dos Correios Marco Antonio de Oliveira, seu sobrinho Vinícius Castro, ex-funcionário da Casa Civil, e Israel Guerra, filho da exministra da pasta Erenice Guerra. A denúncia, que consta de reportagem da revista “Veja” desta semana, foi confirmada ontem por Quícoli. Por Tatiana Farah

Que peão é esse?

Na reta final da campanha, o presidente Lula retoma aquele tom revolucionário de outras eleições.

O "Lulinha paz e amor" já não frequenta mais os palanques, pois o outro - aquele que é parceirão de Fidel Castro, Hugo Chávez e Ahmadinejad, que vê a democracia como um ambiente que precisa de controle para veicular o que o governo quer, e que quer extinguir os partidos que lhes fazem oposição - bem, esse outro é o que está no comando. Sua indumentária reincorpora o vermelho e a estrela, que simbolizam o pensamento radical de esquerda, e o reaproximam, no momento certo, das massas que empunham bandeiras e frequentam os palanques, cujos líderes estão encastelados no poder, sugando recursos de toda a ordem, inclusive desonestos, em larga escala. Jornal do Brasil – Sociedade Aberta

Votos em troca de subsistência


“Esquecidas pelas promessas do passado, essas vítimas do descaso do poder público admitem que venderiam o voto por "qualquer ajuda". Elas querem coisas simples: um prato de comida, luz no barraco repleto de lama.

Vale do Mundaú/Brasília — Em cidades arrasadas pelas cheias no Nordeste ou em recantos esquecidos pelo poder público no DF, a venda de votos é encarada como arma legítima para vencer o quadro de miséria ao qual estão expostos. Por Izabelle Torres


Netinho foi condenado por outra agressão

Acorda, São Paulo! - Arthur

Juiz condenou cantor por ter dado "chave de braço" em supervisora da Vasp em 2001; assessoria não comentou o caso. Candidato ao Senado já foi acusado de espancar ex-mulher

Netinho de Paula (PC do B), que hoje divide a liderança em São Paulo na disputa pelo Senado, costuma chamar de pontual o episódio em que foi acusado de espancar a ex-companheira Sandra Mendes, em 2005. O atual candidato, porém, foi condenado por agredir e ofender uma funcionária da Vasp, em julho de 2001. O vereador foi processado pelo Ministério Público sob a acusação de ter dado uma "chave de braço" em Nilda Pisetta, supervisora da extinta companhia aérea. Em novembro de 2002, como punição, foi obrigado a pagar cem latas de leite em pó. Mas o cantor teve de desembolsar mais para quitar o episódio. Por Daniela Lima e Flávio Ferreira

25 de setembro de 2010

Dilma ignora perguntas sobre propina paga a filho de Erenice


“Esse aí da direita é maluco”

Em visita ao Rio, a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, ignorou perguntas de jornalistas sobre novos dados das investigações da Polícia Federal (PF) que revelam que o filho de sua ex-assessora Erenice Guerra recebeu R$ 120 mil do empresário Fábio Baracat.

O candidato à reeleição, Sérgio Cabral (PMDB), apoiou Dilma na decisão de não responder à pergunta. “Esse aí (repórter que perguntava sobre o caso) da direita é maluco”, comentou Cabral, que acompanhou a petista em visita à favela do Cantagalo, na cidade do Rio de Janeiro, junto com os candidatos ao Senado Lindberg Farias (PT) e Jorge Picciani (PMDB). IG

Alerta contra a anestesia crítica

Epitácio Pessoa/AE
Perigos denunciados pelos manifestantes vêm de longe

Manifesto em SP aponta falhas da República de polichinelo, às voltas com euforia econômico-social

O Manifesto em Defesa da Democracia, lançado nessa semana com discreto alarde, surge tardiamente, em tempos de desencanto e ilusões nacionais perdidas. Mas quando nasceu o problema que os manifestantes denunciam, o do perigo de patrulhamento da imprensa, agora agravado com os arroubos presidenciais autoritários?

Ele vem de longe. Veja-se a censura ao estadão.com.br e ao Diário do Grande ABC. Mas na verdade tudo começou no período pós-ditatorial, passada a animação das "lutas pelas liberdades democráticas", toleradas aliás nos estritos limites do liberalismo precário da terra. Por Carlos Guilherme Mota

O filme agora é: Lula, 'O dono do Brasil?'

Daniel Filho, diretor de 'Se eu fosse você', critica indicação de 'Lula, o filho do Brasil' como candidato ao Oscar

A indicação de "Lula, o filho do Brasil", pelo Ministério da Cultura, como representante brasileiro candidato a uma vaga no Oscar gerou debates na estreia do Festival do Rio, na noite desta quinta-feira. Daniel Filho, diretor de filmes elogiados, como "Se eu fosse você" e "Chico Xavier", aproveitou para comentar.

- O que vocês acharam da indicação? Meu problema é a política, que não pode comandar o cinema. Foi uma escolha política? Isso é que me preocupa. Acho que tantos outros filmes representariam melhor o Brasil, não o meu obviamente. Mas minha torcida foi para '5x favela', 'É proibido fumar' e 'A suprema felicidade' - disse o diretor, que finalizou com uma brincadeira sobre o nome do filme eleito - "Como é mesmo o nome do filme? 'Lula, o dono do Brasil'" Por  Michele Miranda - O Globo

Erosão e autoritarismo

Do ponto de vista interno, temos observado uma extrema leniência dos governantes e das autoridades com relação aos mais diferentes tipos de ilícitos

As denúncias envolvendo a Casa Civil e, antes dela, a Receita Federal, mostram em ação todo um processo de aparelhamento partidário e sindical da máquina estatal. Quebra de sigilo, tráfico de influência, patrimonialismo, fisiologismo e abuso de poder confluem numa mesma erosão das instituições republicanas. As instituições têm, precisamente, como uma de suas funções a de controlar esses malefícios, não ficando dependendo da virtude daqueles que exercem tais cargos. Por Denis Lerrer Rosenfield

A imprensa no pós-Lula

O presidente Lula interrompeu a sucessão de pesados ataques aos meios de comunicação. Não que tenha mudado a sua peculiar visão do que seja a liberdade de imprensa - para ele, sinônimo de "informar corretamente", deixando implícito que se considera juiz, como governante, não como leitor, do que possa ser informação correta e o seu oposto. Mas mudou de tom. Numa longa entrevista ao portal Terra, divulgada na quinta-feira, Lula trocou a agressão pela crítica civilizada. Refutou as acusações de autoritarismo que se seguiram aos seus canhonaços e disse duvidar que exista um país com mais liberdade de comunicação do que o Brasil, "da parte do governo". O Estado de São Paulo

Congresso dominado

Embora muitos ainda não tenham definido as suas escolhas, pesquisas indicam que aliança governista terá ampla maioria no Legislativo

Como tem sido regra nas campanhas desde 1994, quando a eleição para a Presidência da República passou a coincidir com as escolhas para o Congresso, as atenções mais uma vez se voltam quase que exclusivamente para a sucessão presidencial. É compreensível que assim seja. No presidencialismo brasileiro, o chefe do Executivo concentra muito poder em suas mãos. Para o bem e para o mal, em torno da sua figura se mobilizam os anseios e as expectativas da sociedade. Opinião Folha de São Paulo

E agora José?

O Supremo nada decidiu. Fala, mas está calado. Às vezes, não decidir é uma maneira de decidir

O Supremo tinha que decidir qual o interesse público mais relevante para o país: o interesse público da imediata moralização do processo eleitoral ou o interesse público da segurança jurídica, de que não se mudam as leis, as regras do jogo, com tanta rapidez. A democracia exige ambos. Deu empate. Agora, com a renúncia de Roriz, o processo deve parar de vez. Mas não altera o resultado real: por enquanto o Supremo nada decidiu. Fala, mas está calado. Às vezes, não decidir é uma maneira de decidir. Acarreta consequências do mesmo modo. Quais as consequências da não decisão do Supremo? Por Joaquim Falcão

Macunaíma veste a toga

O bacharelismo tão bem retratado por Mário de Andrade encontra no STF sua expressão mais acabada

O julgamento do Recurso Extraordinário apresentado pelo agora ex-candidato Joaquim Roriz ao STF contra decisão do TSE que negou seu registro de candidatura ao governo do Distrito Federal com base na chamada "lei da ficha limpa" foi didático para entender por que o Judiciário brasileiro é tão ruim.

O fato de Roriz ter renunciado à candidatura, com isso esvaziando a questão, não desfaz o espetáculo a que se assistiu. Há tempos todos os ministros sabiam que haveria empate e que a questão não seria resolvida. Apesar disso, empurraram o assunto com a barriga. Roriz (assim como todos os que se encontrem em situação semelhante) poderia concorrer.

Quando, afinal, o STF voltasse à questão, alguns desses políticos teriam sido eleitos. Não faltaria quem, no próprio STF, viesse argumentar que a corte não pode se superpor à "voz das urnas". Por Claudio Weber Abramo

24 de setembro de 2010

ONG fundada por Netinho de Paula deve mais de R$ 790 mil para a União

Dinheiro foi liberado por pastas ligadas ao candidato ao Senado por São Paulo

O Instituto Casa da Gente, ONG fundada pelo candidato ao Senado por São Paulo Netinho de Paula (PCdoB), está sendo cobrada a ressarcir mais de R$ 790 mil aos cofres públicos por inadimplência em convênios firmados com o governo federal, a partir de 2003. O dinheiro foi liberado após parcerias firmadas por Netinho com o Ministério do Esporte, dirigido pelo seu próprio partido, e o Ministério da Cultura. Um terceiro convênio, também inadimplente, foi assinado por outro integrante do Instituto Casa da Gente, José Eduardo de Paula Júnior, com a Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), cuja responsável à época pela liberação dos recursos era Matilde Ribeiro, hoje segunda suplente na chapa de Netinho.Você continua lendo aqui, no Estadão

Irremediavelmente, desamparados!

FICHA LIMPA

“O chefe do Supremo decretou: ninguém trabalha na próxima segunda” - Twitter de DiegoEscosteguy #pelusofeelings, na madrugada de ontem, depois do desfecho final.


Políbio Braga: Foi covarde e submissa a decisão do Supremo Tribunal Federal de não atribuir ao seu Presidente a prerrogativa de usar o voto de minerva e resolver se vale ou não vale para esta eleição a Lei da Ficha Limpa.


R.Jefferson: 5 X 5 Meia mozarela, meia calabresa 


Rita Lee no Twitter: Como algo chamado "ficha suja" se dá bem num tribunal? o passado condena mas o dinheiro absolve.

A produtora que avacalhou com Hollywood e debochou dos americanos

Sobre a indicação do filme do “Lula”, para representar o Brasil em disputa para vaga ao Oscar:

"É um filme épico, grandioso, feito nos moldes de Hollywood. Faz muito sucesso no exterior, por que os americanos se identificam com o filme. Eles nascem para tentar ser bem-sucedidos" —  Paula Barreto, a produtora do filme

Baracat confirma à PF que contratou filho de Erenice Guerra para facilitar obtenção de licença na Anac

O consultor Fábio Baracat afirmou ontem, em depoimento na Polícia Federal, que contratou os serviços de Israel Guerra, filho da ex-ministra Erenice Guerra, para facilitar a obtenção de uma licença na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para a empresa de transporte aéreo de carga Master Top Airline. A licença permitiu a renovação do contrato da Master Top com os Correios, estatal que estava sob influência direta de Erenice. O consultor disse que pagou cerca de R$200 mil pelos serviços do filho da ex-ministra. Baracat confirmou ainda encontros com Erenice, mas negou que ela tenha interferido nos negócios dele com Israel. Por Jailton de Carvalho

O Pilar da Liberdade

Desde seu surgimento na Ágora ateniense, a democracia se distinguiu como um sistema de governo que sempre teve por base a autonomia de seus participantes e a liberdade de expressão. Local de exercício do logos - capacidade de por meio da palavra e do pensamento, influir na organização da cidade -, a polis grega foi o lócus da emergência das mais fundas tradições do mundo ocidental: a ideia de liberdade como norma para participação da política e do livre pensar como definidor da cidadania. Desde então, até sua consolidação como sistema de governo adotado por nossa tradição ocidental, muitas lutas foram travadas ao longo da história da humanidade, até que os ideais de autonomia e liberdade fossem transformados em valor in-questionável e conquista do humanismo. Por Roberto Freire - Presidente do PPS

De 8 artigos no site do PT, 7 atacam a imprensa

Caras de pau. Depois eles têm a coragem de ir ao TSE pedir a retirada da internet do vídeo (abaixo), sob a alegação de que as informações divulgadas - de que o PT quer "calar os jornais" - são mentirosas e que a candidata petista nunca atuou no sentido de coibir a imprensa. "[Não] se viu qualquer atitude da candidata e de seu partido com o objetivo de tentar “calar os jornais", diz a representação. Tampouco a Dilma atua para segurar as 'feras', não é mesmo? Exatamente como mostra a mensagem do material. Por Arthur (FDS)


A matéria Do dia 17 até ontem, dos oito artigos publicados na página do PT na internet (www.pt.org.br), apenas um não tratou de uma suposta vocação golpista e autoritária dos meios de comunicação. Por João Domingos – Estadão - você continua lendo aqui

Puro terrorismo

Uma blusa anônima travou o metrô. Um dedo anônimo apertou um botão que abriu as portas dos vagões e provocou pânico e depredações.

Como disse Pirandello, "Assim é se lhe parece". Me parece, portanto assim é. Um telefonema anônimo, falando de uma bomba na Torre Eiffel e de outra na estação Saint Michel do metrô, apavorou Paris há uma semana. A ameaça era falsa, mas não poderia ser ignorada. Tanto a Torre Eiffel como a estação do metrô foram evacuadas. Perfeito ato de terrorismo "revolucionário", praticado por quem sabia o que estava fazendo, talvez um treinado profissional do ramo. Por Neil apavorado Ferreira

23 de setembro de 2010

“Sempre duvidei dos resultados das pesquisas”

A boa notícia nada tem de surpreendente

Vou passar a quinta-feira longe da coluna, mas atento ao que está acontecendo neste espaço e no Brasil. Como só estarei de volta ao ar à noite, segue a resposta resumida à essência dos comentários das últimas horas. Sempre duvidei dos resultados das pesquisas. Nunca perdi muito tempo com índices pescados a milhares de léguas do dia da eleição. Sempre achei que na reta final as curvas seriam, como direi?, corrigidas. Também vivo repetindo que Dilma Rousseff é a adversária que todo concorrente pede a Deus. A oposição que luta na internet tem feito o possível para que o eleitorado enxergue a evidência: a Doutora em Nada é mais que uma candidata de quinta: é um perigo de bom tamanho. Faltava a oposição partidária acordar. Blog Augusto Nunes -

A República para os filhos

Novas denúncias, envolvendo parentes de Franklin e presidente dos Correios, atingem Planalto

A coleção de casos ligando parentes de altos funcionários do governo a contratos e a cargos públicos chegou à Empresa Brasil de Comunicação (EBC) e abriu um novo capítulo na atual crise política. Subordinada ao ministro Franklin Martins, a EBC - que administra a TV Brasil - admitiu ontem saber que Cláudio Martins, filho do ministro, era funcionário da Tecnet Comércio e Serviços antes de contratála por R$ 6,2 milhões.

Num outro caso, de nepotismo cruzado, a ex-chefe da Casa Civil Erenice Guerra e o presidente dos Correios, David José de Matos, fizeram uma dobradinha que coroou 30 anos de amizade: puseram os respectivos parentes na folha de pagamentos dos órgãos sob seu comando. Por Fábio Fabrini e Roberto Maltchik

Para plateia de militares, Gabeira critica "tentações" do governo petista

"Precisamos ficar atentos a isso"

Um ex-combatente armado da ditadura aplaudido por uma plateia de militares, ao discursar sobre o risco de desestabilização democrática do país, liberdade de imprensa e a "sedução" do governo pelo totalitarismo.

Perguntado pelo presidente do Clube da Aeronáutica, brigadeiro Carlos Batista, sobre possíveis semelhanças entre o atual cenário político e o do período pré-golpe em 1964, Fernando Gabeira ressalvou inicialmente um "amadurecimento político" do país e criticou o governo federal, que, na sua visão, tem a "tentação de suprimir a liberdade de imprensa e até as próprias leis". Para o candidato do PV ao governo do Rio, o Brasil, depois de flertar com a "democracia plebiscitária presente em países como Venezuela, Bolívia e Equador", caminha para um modelo similar ao argentino. Por Miguel Caballero

Tempos petistas

"Por ironia do destino, os militares estão organizando um evento para defender a liberdade de imprensa no mesmo dia em que os sindicatos e os movimentos sociais organizam uma manifestação para atacar a liberdade de imprensa. Os tempos mudaram". O comentário de Paulo Uebel, diretorexecutivo do Instituto Milennium, é sintomático dos tempos que estamos vivendo.

O Clube Militar está realizando no Rio um painel intitulado "A democracia ameaçada: restrições à liberdade de expressão", hoje à tarde, do qual participarei com Reinaldo Azevedo, da "Veja", e o diretor de assuntos legais da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), Rodolfo Machado Moura. – Por Merval Pereira

Agressividade preventiva? Será que Lula teme o que ainda poderia vir por aí?

Ato insensato

O PT quer constranger os veículos de comunicação. É nítida a intenção de fazer com que a imprensa pegue mais "leve" em relação aos fatos novos de cada dia sobre corrupção, nepotismo, empreguismo e o uso partidário do espaço público no governo Luiz Inácio da Silva.

O presidente fala alto e fala grosso na tentativa de levar jornais, revistas e emissoras a acharem "melhor" deixar esses assuntos para depois da eleição a fim de não serem acusados de favorecer candidaturas de oposição. Como se fosse aceitável suspender os fatos para não atrapalhar os atos de interesse oficial. A ofensiva é tão agressiva que leva a pensar se não se trata de medida preventiva contra algo que seja do conhecimento do presidente e os demais brasileiros ainda ignoram. De outro modo não se pode explicar com argumentos minimamente razoáveis a fúria e o desassombro que tomam conta de Lula e companhia. Por Dora Kramer

Entidades empresariais de São Paulo se integram à cruzada pela defesa da democracia

Até onde? Até quando?

A Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp) e a Associação Comercial de São Paulo (ACSP) se integram a essa cruzada – que tem como única bandeira o respeito à Constituição, o respeito à liberdade. Por Alencar Burti (presidente da ACSP)

Até onde e até quando a sociedade brasileira vai assistir calada às claras e objetivas ameaças que rondam nossa liberdade? Um movimento orquestrado, e muito bem orquestrado, está sendo ardilosamente planejado e estruturado para fazer calar a nossa imprensa. É o primeiro e grande passo para sufocar a Nação. Se nós, cidadãos, não nos posicionarmos firmemente para defender os órgãos de comunicação – jornais, rádios, TVs, revistas – amanhã estaremos amordaçados, sem ter a quem recorrer. Não vemos o Legislativo, que deveria ser a voz do povo, sair em defesa da liberdade de imprensa, da liberdade de expressão, consagradas em nossa Carta Magna.

22 de setembro de 2010

Juristas lançam 'manifesto em defesa da democracia' no Largo de São Francisco


Juristas, ex-ministros, intelectuais e políticos da oposição lançaram no início da tarde desta quarta-feira, 22, em frente à Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, no centro de São Paulo, o "Manifesto em Defesa da Democracia". Cerca de 150 pessoas estiveram no ato, que teve a participação de personalidades como o jurista e ex-prefeito de São Paulo Hélio Bicudo e os ex-ministros da Justiça Miguel Reali Júnior e José Gregori. Com objetivo de "brecar a marcha para o autoritarismo", o evento foi marcado pelas críticas à presença ostensiva do presidente Luiz Inácio Lula da Silva na campanha da candidata do PT, Dilma Rousseff.


O Brasil não é do PT!



O Metrô de São Paulo é um orgulho para os tucanos paulistas

Nas campanhas eleitorais, aparece como um “case” de competência administrativa e de exemplo de investimentos em transporte de massa. As denúncias dos petistas contra os tucanos na administração do Metrô nunca colaram. Pois bem, ontem, a Linha Vermelha do Metrô parou de funcionar. Foi o caos para milhares de usuários do sistema de transporte a onze dias das eleições.

Uma blusa teria impedido a porta de um vagão de fechar entre as estações Pedro II e Praça da Sé. Um passageiro acionou o dispositivo de emergência e a composição parou. Todas as demais foram paralisadas com o desligamento da rede elétrica. O episódio gerou pânico, muita gente passou mal nos vagões lotados e sem ar-condicionado. No sufoco, foram danificadas 17 composições. Por Luiz Carlos Azedo

Homenagem a mais um pai dedicado: ministro Franklin Martins


Tecnet, que tem Cláudio Martins como funcionário, venceu licitação decidida às pressas, no final do ano, para a qual não havia recursos.


Família, família, papai, mamãe, titia...Se o vídeo não abrir clique aqui


Autocombustão

O desfile triunfante do governador Pedro Paulo Dias pelas ruas de Macapá ao deixar a cadeia e o discurso do presidente Luiz Inácio da Silva acusando a imprensa de destilar "ódio e mentiras" enquanto os fatos mostram violação de sigilo fiscal, corrupção e nepotismo no governo são partes de um todo.E qual é esse todo? É a transposição da verdade em mentira e vice-versa, da vergonha em orgulho, da acusação em defesa, da razão para comemorar em motivação para a fúria, do presidente da República em cabo eleitoral, da volta de Lula ao patamar de origem.

Deixa a Presidência menor do que quando chegou, dando margem a que se conclua que quem nasceu para sindicalista nunca chega a estadista. E isso em nome de quê? Por Kora Kramer

Candidata Dilma, por que tanto nervosismo e raiva?

Será que a fábula do sapo e do escorpião vai se concretizar? Se a senhora se sentiu incomodada com a matéria da Folha de S. Paulo, tem todo o direito de pedir retratação. Inadmissível, para a estabilidade da democracia, é no entanto o que pretende fazer sua tropa de choque de sindicalistas, da UNE e do MST sustentados por verbas públicas. Luiz Nusbaum, São Paulo

Era só o faltava: outra ditadura, agora do PT da Dilma e Dirceu. Está ficando bastante claro o grande projeto petista: controlar a mídia, investir contra os ricos e escravizar o povo através do programa social Bolsa Família e que tais. A classe média, que está apoiando o assassinato da nossa Constituição, irá depois lamentar. Corremos grande risco. A unanimidade que eles tanto desejam é uma ameaça à democracia. Por Odiléa Mignon, Rio 

Estranho: quanto mais Dilma sobe nas pesquisas, mais o PT e Lula se irritam


Estarão acuados?!

“Perder e se irritar é comum, justificável até. Mas a eleição deste ano revela um fenômeno inédito: os vencedores é que estão irritados, raivosos até. Quanto mais Dilma sobe nas pesquisas, mais ela, Lula e os petistas dão demonstrações de mau humor. Ô, gente estranha!” – Por Ancelmo Góis // Escreveu o Reinaldo ontem: “PT convoca a Jihad contra a imprensa Terá o PT detectado mudanças importantes no quadro”?

Há quem sustente que as críticas de Lula à imprensa são parte da estratégia do PT para evitar um eventual segundo turno. Será mesmo? Pois eu acho que o buraco é mais embaixo. Por Arthur (FDS)

21 de setembro de 2010

RESISTÊNCIA DEMOCRÁTICA - Personalidades lançam manifesto em defesa da democracia, do estado de direito e da liberdade de imprensa

Brasileiros das mais diversas áreas lançam nesta quarta, às 12h, na Faculdade de Direito do Largo São Francisco, um manifesto em defesa da democracia, do estado de direito, da liberdade de imprensa e dos direitos individuais. Trata-se de um movimento apartidário. Entre os signatários iniciais do documento estão o jurista Helio Bicudo, o historiador Marco Antonio Villa, o poeta Ferreira Gullar, os atores Carlos Vereza e Mauro Mendonça, os professores José Arthur Gianotti e Leôncio Martins Rodrigues e o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal Carlos Velloso.

Abaixo, segue a íntegra do documento. Um bom exercício é confrontar o seu conteúdo com o manifesto que o PT e sindicalistas estão divulgando contra a liberdade de imprensa. De um lado, a civilização democrática; de outro, o flerte bom a barbárie ditatorial.

Leiam e divulgue. Creio que o documento será tornado público para receber adesões:

MANIFESTO EM DEFESA DA DEMOCRACIA

Em uma democracia, nenhum dos Poderes é soberano.

Soberana é a Constituição, pois é ela quem dá corpo e alma à soberania do povo.
Acima dos políticos estão as instituições, pilares do regime democrático. Hoje, no Brasil, os inconformados com a democracia representativa se organizam no governo para solapar o regime democrático.

É intolerável assistir ao uso de órgãos do Estado como extensão de um partido político, máquina de violação de sigilos e de agressão a direitos individuais.

É inaceitável que a militância partidária tenha convertido os órgãos da administração direta, empresas estatais e fundos de pensão em centros de produção de dossiês contra adversários políticos.

É lamentável que o Presidente esconda no governo que vemos o governo que não vemos, no qual as relações de compadrio e da fisiologia, quando não escandalosamente familiares, arbitram os altos interesses do país, negando-se a qualquer controle.

É inconcebível que uma das mais importantes democracias do mundo seja assombrada por uma forma de autoritarismo hipócrita, que, na certeza da impunidade, já não se preocupa mais nem mesmo em fingir honestidade.

É constrangedor que o Presidente da República não entenda que o seu cargo deve ser exercido em sua plenitude nas vinte e quatro horas do dia. Não há “depois do expediente” para um Chefe de Estado. É constrangedor também que ele não tenha a compostura de separar o homem de Estado do homem de partido, pondo-se a aviltar os seus adversários políticos com linguagem inaceitável, incompatível com o decoro do cargo, numa manifestação escancarada de abuso de poder político e de uso da máquina oficial em favor de uma candidatura. Ele não vê no “outro” um adversário que deve ser vencido segundo regras da Democracia , mas um inimigo que tem de ser eliminado.

É aviltante que o governo estimule e financie a ação de grupos que pedem abertamente restrições à liberdade de imprensa, propondo mecanismos autoritários de submissão de jornalistas e empresas de comunicação às determinações de um partido político e de seus interesses.

É repugnante que essa mesma máquina oficial de publicidade tenha sido mobilizada para reescrever a História, procurando desmerecer o trabalho de brasileiros e brasileiras que construíram as bases da estabilidade econômica e política, com o fim da inflação, a democratização do crédito, a expansão da telefonia e outras transformações que tantos benefícios trouxeram ao nosso povo.

É um insulto à República que o Poder Legislativo seja tratado como mera extensão do Executivo, explicitando o intento de encabrestar o Senado. É um escárnio que o mesmo Presidente lamente publicamente o fato de ter de se submeter às decisões do Poder Judiciário.

Cumpre-nos, pois, combater essa visão regressiva do processo político, que supõe que o poder conquistado nas urnas ou a popularidade de um líder lhe conferem licença para rasgar a Constituição e as leis. Propomos uma firme mobilização em favor de sua preservação, repudiando a ação daqueles que hoje usam de subterfúgios para solapá-las. É preciso brecar essa marcha para o autoritarismo.

Brasileiros erguem sua voz em defesa da Constituição, das instituições e da legalidade.

Não precisamos de soberanos com pretensões paternas, mas de democratas convictos.